Bom dia, Seja bem vindo - Terça-Feira, 24 de Outubro de 2017 - Aracaju - SE
 

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

 
O Jornal
  QUEM SOMOS
  DESTAQUES
  POLÍCIA
  ESPORTE
  POLÍTICA
  CIDADES
  GALERIA DE FOTOS
  ANUNCIE CONOSCO
  FALE CONOSCO
 
Enquete
Padre Inaldo vai fazer uma boa adminitração em Socorro?
 
De jeito nenhum
 
Claro que sim
 
Não sei
 
 
Terça-Feira, 24 de Outubro de 2017

home / notícias
Pequena cooperativa de Sergipe se prepara para exportar castanhas de caju

14/09/2017 15:31:56
Tamanho da letra

Um pequeno povoado de mil habitantes, no interior de Sergipe, em breve fará da castanha-de-caju sua ponte para o mundo. A Cooperativa dos Beneficiadores de Castanha do Povoado Carrilho (Coobec), do povoado de mesmo nome, no município de Itabaiana, reúne 27 trabalhadores que têm no Sebrae um importante parceiro no seu desenvolvimento e crescimento. Além da parceria nos cursos de boas práticas, cooperativismo, gestão financeira e no Aprender a Empreender, a instituição está apoiando diretamente a cooperativa para que o grupo comece a exportar seu produto.

Em janeiro deste ano, a convite do Sebrae, gestores da Coobec estiveram na França para o Sirha, maior evento de gastronomia, hotelaria e food service do mundo. “Embora não tenhamos fechado negócios, vimos que podemos vender para o exterior, que nosso produto é valorizado. Estamos no processo de preparação, dando entrada em papéis, e o Sebrae está nos ajudando em tudo”, conta a presidente da cooperativa, Maria Cristina da Silva, diretamente da Bahia, onde foi participar de uma rodada de negócios com possíveis compradores de São Paulo.

A história de Carrilho está diretamente associada ao beneficiamento da castanha. Antes, feito de forma artesanal, expunha os agricultores à fumaça e ao calor intenso. A castanha era assada, quebrada e limpa manualmente. Embora tenha sido fundada em 2000, só em 2011 a cooperativa se estruturou, após ser selecionada em um edital de R$ 1,05 milhão de uma empresa privada. Com os recursos, os cooperados compraram novas máquinas, equipamentos, adequaram as instalações, adquiriram matéria-prima e reformularam as embalagens.

“Precisamos muito do Sebrae para fazermos as coisas do jeito certo e fomos muito bem orientados”, lembra Cristina, citando o apoio da instituição na formulação de tabela nutricional das embalagens e na elaboração do fluxograma da linha de produção, por exemplo.

A Castanhas do Carrilho destaca-se pelo processo de torrefação, que é natural, sem o uso de aditivos químicos, e sustentável, pois a casca do produto é utilizada para aquecer os fornos. Por estarem organizados em uma cooperativa, a divisão dos lucros é feita de forma igualitária entre os 27 cooperados, que têm como objetivo fornecer um produto de qualidade por um preço justo. Atualmente, a Coobec produz duas toneladas de castanhas por mês, mas possui capacidade para chegar a seis toneladas.

A cooperativa fornece o produto a granel, para ser vendido em feiras na capital, Aracaju, e também em embalagens de 100 gramas, nos sabores natural, salgada, doce e apimentada. Faz ainda farinha de castanha e xerém (triturada em pedaços homogêneos, usada principalmente em receitas doces). Embora estime que cerca de metade da população do povoado tire seus rendimentos do processamento da castanha, a empresária relata que nem toda a comunidade está consciente da importância de seguir leis trabalhistas e ambientais, da forma como atua a Coobec.

“Mas já mostramos que é possível trabalhar de forma organizada”, conclui, confiante de que a conquista de novos mercados no exterior resulte em crescimento para a cooperativa e, consequentemente, para todas as famílias que vivem do processamento da castanha-de-caju no povoado.

SEBRAE 45 ANOS

A trajetória desse grupo de empreendedores e de milhões de outros empresários fazem parte da história do Sebrae, instituição criada em 1972 para fomentar e desenvolver os pequenos negócios no Brasil. Em 2017, o Sebrae comemora 45 anos de atuação em defesa dos micro e pequenos empreendedores, que somam hoje 98,5/% do total de empresas do Brasil e geram mais da metade dos empregos no país. Formalização, inovação, redução da burocracia, ampliação do acesso ao crédito e melhoria do ambiente legal fazem parte do compromisso do Sebrae com os pequenos negócios.

       
22/09 - Empreender Competitivo
22/09 - BA: Núcleo Setorial de Farmácias lança cartão exclusivo para clientes
22/09 - Número de formalizações cresce 184% em cinco anos
14/09 - Pequena cooperativa de Sergipe se prepara para exportar castanhas de caju
14/09 - Aracaju busca se consolidar como destino gastronômico
04/09 - Programa busca estimular comércio varejista em Sergipe
28/08 - Belivaldo recebe presidente da Câmara de Comércio Brasil – China
28/08 - Obras da nova unidade socioeducativa em Socorro ganham celeridade
28/08 - Terceira edição do Café com Empreendedoras será no dia 31 de agosto

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
l
l
l
l
                     
 
l
l
l
l
l
l
l
l
l  
 
© COPYRIGHT 2010 - GRANDEARACAJU.COM.BR - Todos os direitos reservados.
Contato: (79) 9975 - 8137